Sobre o filme “Minha Vida em Marte”

Gostei muito do primeiro filme (“Os homens são de Marte e eh pra lá q eu vou”). Confesso que não havia lido o livro e nem assistido a peça… A sequência veio em uma época diferente… em que Paulo Gustavo está mais famoso que Mônica Martelli e isso faz, sim, diferença… Atingir 4,5mm de espectadores não é pra qualquer um… Seria esse o efeito “Paulo Gustavo”? Que seja… Mônica Martelli tem um trabalho de qualidade e pode se beneficiar da popularidade de Paulo Gustavo, que aqui seria um coadjuvante mas passa a ser co-protagonista. O resultado final é um bom filme, leve, engraçado e com um final “alto astral”. A dupla funciona! Se quiserem repetir a dose, só devem tomar cuidado para não desgastar a fórmula… se fosse classificar de 1 a 5 estrelas, daria 3 estrelas.

⭐️⭐️⭐️

Publicado por

Eli Leite

Apaixonada por livros, filmes, poesia, textos, histórias e estórias

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.