Lágrimas

Photo by Aliyah Jamous on Unsplash

Lágrimas…
Envolvem os olhos, afogam esperanças
Tornam o rosto cheio de carência
Rolam facilmente, sem obstáculos para tropeçar
Molham o chão, regam a tristeza
Lágrimas por nada, ou pelo mundo
De alegria ou êxtase, de desamor e perda
Lágrimas à toa ou com rumo certo
Que vão direto aos lábios, amargas
Estão lá para reinarem, armadas
Quando omitidas, mostram sua ira
E travam batalhas para vencer
Os cílios cedem e sangram, derrotados
A vista é lentamente banhada
E, enfim, lágrimas caem
Como as águas da cachoeira
Que procuram o leito do rio
E, com a corrente seguem seu rumo,
Apenas a montanha permanece
A face triste é abandona
Por lágrimas que secarão ao sol…

Eliana Leite

1991

Publicado por

Eli Leite

Apaixonada por livros, filmes, poesia, textos, histórias e estórias

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.