A série brasileira “Coisa Mais Linda” – uma grata surpresa

Como pano de fundo, temos o Rio de Janeiro nos anos 60, o nascimento da bossa nova e os costumes da sociedade carioca. A série brasileira “Coisa Mais Linda” (Netflix) já seria um sucesso só pela fotografia e trilha sonora.

Junte-se a isso o elenco, com personagens complexas, vulneráveis e fortes ao mesmo tempo, cheias de energia e sonhos. Quer mais? Temos o conteúdo de denúncia ao machismo (da época? nossa, me pareceu tão atual), à violência contra a mulher, ao racismo, a todas as formas de preconceito, ao medo do novo… Nesta primeira temporada, destacam-se as atuações de Fernanda Vasconcellos e Patrícia Dejesus. Tenho minhas restrições com relação a Mel Lisboa (muito careteira) e acho a Maria Casadevall um pouco limitada. Porém, nada disso atrapalha, pois o conjunto é muito bom. Há a tentação de comparar com outra série, “As Telefonistas”, mas as semelhanças são muito mais na questão do tema e do núcleo feminino. Cada uma tem seu charme, seus defeitos e suas características culturais. Enquanto “Coisa Mais Linda” bate na tecla social, da liberdade artística e de expressão, “Telefonistas” tem um tom um mais engajado e corporativo, além da trama mais misteriosa. As duas, para mim, são encantadoras em suas reconstituições de época. E tocam na ferida, incomodam, inspiram.

Ansiosa pela segunda temporada! Um “viva” à iniciativa de termos séries brasileiras com conteúdo relevante.

Vale a pena conferir (e devorar)!

Publicado por

Eli Leite

Apaixonada por livros, filmes, poesia, textos, histórias e estórias

Um comentário em “A série brasileira “Coisa Mais Linda” – uma grata surpresa”

  1. Como eu disse pra algumas pessoas, até ruim, eu teria gostado dessa série….RJ, anos 60 e Bossa Nova…alguns dos meus pontos fracos. Concordo com o comentário…apesar de não ter tanto repertório para analisar cada artista! Quem sabe um dia…vou aprendendo nesse blog aqui!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.