Marinheiro

Não basta sentir o balanço do mar…

Ouvir o som das ondas nas rochas…

Os olhos fechar…

Há que sentir o gosto do sal…

A areia tocar…

Há que ver a sereia a se pentear

O sol iluminar

O céu acolher o marinheiro a dançar

Há que saborear o rum, o vinho, a cerveja

Néctar após um dia a trabalhar

Há que saudar Ogum Beira Mar

Há que saudar Iemanjá

E se perder no mar.

Eliana Leite

10/08/2017

Publicado por

Eli Leite

Apaixonada por livros, filmes, poesia, textos, histórias e estórias

Um comentário em “Marinheiro”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.