Passado

O que eu faço?

A quem pertence meu coração?

De onde vem tanta angústia?

Será que é tudo invenção?

Será que eu gosto de fantasiar?

Por que eu o procuro?

Por que depois eu me arrependo?

Quem pode arrancar o espinho,

Que parece estar aqui há tanto tempo?

Por que tudo parece tão difícil, tão inexequível?

Por que eu olho para trás e fico querendo resgatar o que se foi?

Por que eu não olho para frente e simplesmente deixo o que não me serve,

O que se gastou, o que já aconteceu,

No passado?

Simplesmente olhar para o futuro.

Viver o presente.

Torcer, espremer o passado e dele extrair

As experiências, a vivência,

E deixá-lo, lá atrás.

Onde tem que ficar…

Eliana Leite

05/06/2004

Publicado por

Eli Leite

Apaixonada por livros, filmes, poesia, textos, histórias e estórias

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.