Brevidades

Olho para frente

Vejo possibilidades

Pisco

Vejo realidades

E tudo fica como está

Estendo as mãos

Para tocar o objeto de desejo

Quase consigo

Mas se vai, as mãos se fecham

E eu fico onde estou

Corro em direção ao pote de ouro

Quero ser feliz

Mas o arco-íris desaparece

Chove…

E você, quem quer que seja,

Voa e se desfaz

Partículas minúsculas

Abro o coração para receber

Desejo

Mas a porta se fecha

Lágrimas

E eu me fecho, como sempre

Busco como um caçador

Aquele dos contos

Corajoso

Inconsequente

Acordou e sou a menina

Com medo do lobo

Sem doces para a vovó

E tudo se acaba, como tem de ser…

Eliana Leite

07/09/2005

Publicado por

Eli Leite

Apaixonada por livros, filmes, poesia, textos, histórias e estórias

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.