Com as pedras

Não há tempo suficiente

Para pensar,

Ou sentir

As pedras rolam e eu as acompanho

Sem saber para onde.

Como pode tudo mudar

Sem que ninguém saiba?

Sempre deparando com desafios,

Quase desistindo,

Irei com essas pedras.

De algum lugar vieram

E carregam o passado,

Meu inimigo.

A água já tentou afogá-lo,

O fogo não o queimou.

Não será você quem o fará esquecido.

O tempo determina a insuficiência,

Mas não a certeza.

Para frente, ainda.

Ainda que eu queira

Voltar atrás

E me despedir,

Da dor, o amor.

De tudo que construí,

E agora abandono

Sem culpa.

Desculpas, não.

Apenas o perdão

Vindo de quem gera

Toda essa dúvida…

Eliana Leite

13.06.1994

Publicado por

Eli Leite

Apaixonada por livros, filmes, poesia, textos, histórias e estórias

Um comentário em “Com as pedras”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.