Enquanto isso, na quarentena…

Dia 08 de maio de 2020. O dia em que resolvi abrir novamente meu caderno de anotações e olhar para meu propósito. Por que fujo do meu propósito? Estou colocando a culpa na pandemia. Conveniente, não?

Apenas para lembrar a mim mesma, meu propósito é ESCREVER:

“O que o pintor busca nas tintas

O que o ator busca no palco

O que o pescador busca no mar

Eu busco na escrita.”

Completo um ano desde que “pedi as contas” no meu último emprego. Um ano! Há um ano, eu não tinha ideia do que me esperava. Deu medo, frio na barriga, bateu a dúvida, mas fui. Percebo, hoje, que não havia outro caminho. Não para mim, ou para minha sanidade. Eu era escreva da minha própria condição. Via-me como vítima. Esse papel é ingrato. Não é fácil tomar uma decisão de ruptura. Ainda que se trace um plano, absolutamente nada garante que ele vai dar certo.

Os primeiros meses foram de adaptação a uma nova realidade. Eu poderia ter desistido do meu propósito, adiado novamente e sucumbido. Mas não o fiz. Publiquei 3 livros pela Amazon (de forma independente), sendo um deles parte de um projeto de muitos anos, em que compilei tudo o que havia escrito desde os idos de 1990. Com relação ao trabalho de consultoria, o caminho é mais vagaroso, requer paciência e disciplina. Resolvi fazer um investimento em março deste ano e me associei a uma empresa. Estou apostando nisso como meu projeto de empreendedorismo, que, sei, se concretizará a médio/longo prazo.

Procuro não “pirar” por conta de dinheiro (ou da não entrada dele). Às vezes, dou uma leve surtada. Em 30 dias, terei que fazer mudanças radicais no meu orçamento. Isso já estava no plano (apesar de ter tido um pensamento, lá atrás, de que em um ano já teria alguma grana entrando). Enfim, apertar para depois soltar.

Tenho mil ideias na cabeça, mas confesso que não tem sido tarefa fácil colocar em prática. Eu saí da “rede de segurança” que eu tinha quando andava na corda bamba do mundo corporativo e agora não tem mais volta. Simplesmente não volto mais ao picadeiro. Não mais no mesmo papel.

1 comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s